Conheça o case de sucesso de Valter Police, ex-aluno do Programa Formação de Consultores Thompson

Thompson

O mercado da consultoria no Brasil vem se mostrando um setor promissor a décadas e as perspectivas continuam otimistas para os próximos anos, mesmo diante de um cenário de retração econômica e instabilidade política.

Mesmo diante de mudanças e disrupções, a consultoria se mantém com um horizonte seguro e promissor, pois os conhecimentos, habilidades e competências de um consultor capacitado são fundamentais para que empresas se adaptem, suportem e tirem proveito de diversos contextos.

Foi com esta visão de futuro que Valter Police decidiu conhecer mais sobre consultoria e iniciar sua jornada neste mercado. No início de sua trajetória profissional, em 2004, Police se formou como um dos melhores da sua turma na Formação de Consultores Thompson e começou a escrever sua história de sucesso.

“Em 2004 eu era formado, já estava atuando profissionalmente há alguns anos e queria conhecer mais sobre o mercado e me especializar. Eu tinha começado um MBA alguns anos antes, mas na época tive que interrompê-lo por alguns motivos profissionais, então eu estava buscando algo que me agregasse valor de trabalho na minha área”, conta Police. 

“Na época eu já tinha alguma experiência trabalhando internamente em grandes empresas, onde meu papel era ajudar redes de concessionárias e redes de franquias a se desenvolverem, uma espécie de consultoria interna, e tinha gostado muito. Então eu fui procurar na internet cursos, MBA, o que tivesse para buscar especialização nessa área que eu sempre achei fascinante. Fui buscando faculdades, universidades e cursos livres e então encontrei o programa FCT da Thompson”.

Valter conta que, quando encontrou a Formação de Consultores Thompson começou a comparar quais eram as matérias, as instituições, quem eram os profissionais que ministravam o curso e como eles aplicavam aquilo. “Eu acho que uma regra importante que a gente deve ter quando vai procurar qualquer curso é: a pessoa que está me ensinando, ela fez ou faz o que ela está falando? Porque tem uma diferença enorme de você ensinar alguma coisa que você ouviu e ensinar alguma coisa que você faz. E esse acho que foi um dos grandes diferenciais. Quando eu li o programa da Thompson eu vi que as pessoas que ministravam esse curso eram as mesmas que aplicavam isso no dia a dia da empresa, eles utilizavam todas as metodologias que estavam ali, as maneiras de trabalhar”.

“Procurei referências, fui ver quem era a empresa, como ela é na internet e acabei descobrindo que a Thompson era uma empresa conhecida, com histórico, com grandes clientes, profissionais reconhecidos nas suas áreas de expertise e resolvi fazer o FCT”. 

Police também conta que já estava com grandes expectativas para o curso, mas que ainda assim, se surpreendeu: “Acho que o maior desafio estudando consultoria é realmente conseguir colocar em prática tudo aquilo que nos foi ensinado na teoria. No FCT, além da visão teórica, o curso mostra muitos casos práticos que, muitas vezes, eram apresentados pelas pessoas que trabalharam neles. A gente também via casos maiores, reconhecidos no mundo empresarial tanto nacional quanto internacionalmente, mas era muito bom quando trabalhávamos em casos que a própria Thompson tinha atuado, porque isso proporciona uma riqueza de detalhes indescritível. Entre a teoria e a prática tem um fosso enorme, então você perde detalhes ali no meio que nunca ninguém contou”. 

De acordo com ele, quando se tem contato com alguém que realmente aplicou o que está falando, percebe-se não somente a transmissão facilitada de conhecimento e experiências,  mas também um outro ponto importante quando se estuda consultoria e administração, que é a importância das relações humanas na implementação dos projetos. Segundo Police, é preciso entender a dinâmica de um cliente, quais são as forças – inclusive políticas – que existem ali dentro, como é que colocar-se como consultor e como é possível agregar além das capacidades técnicas e pessoais, para que o projeto alcance sucesso. “Esse tipo de coisa não tem num livro, você tem que vivenciar para aprender. Aprender desse jeito foi realmente muito bom, eu mergulhei de cabeça e me surpreendi com muitas coisas, além do networking que eu fiz lá, tanto com os colegas quanto com os profissionais que estavam ministrando o curso”.

Seja para fortalecer as amizades, estreitar negociações comerciais ou para aproveitar oportunidades no mercado de trabalho, todos sabemos da importância de se estabelecer um bom networking. Valter conta que começou a aplicar tudo que tinha aprendido no programa na sua vida profissional e adaptar esses conteúdos conforme o tipo de assunto que ia tratar. Para ele, é normal que, quando você exerça o papel de consultor pelas primeiras vezes, você encontre algumas dificuldades, e, nesse sentido, conta que teve dois facilitadores ao se deparar com essas barreiras: os contatos que manteve do curso, que estavam sempre ali para trocar ideias e experiências, e a possibilidade que recebeu logo após concluir o programa de participar de um projeto dentro da própria Thompson. 

“Eu acabei vivendo aquilo com os profissionais que estavam ali, e dali para frente, seja dentro da consultoria ou nos meus projetos profissionais dentro da minha empresa, eu consegui de forma muito facilitada implementar todos aqueles conceitos e metodologias que eu tinha aprendido, porque eu tinha realmente vivido na prática – mesmo com as adaptações que eventualmente eu tinha que fazer para um ramo de negócios diferente que eu resolvi abraçar”, conta ele. 

Uma coisa muito discutida nessa área da consultoria é que esse é um ramo muito aberto, onde você começa aprendendo as coisas na generalidade, mas precisa procurar uma especificidade ou um nicho de atuação. Após finalizar o programa, Valter foi em busca do seu nicho de atuação e se encontrou na área financeira pessoal. Ele já tinha tido experiência com a área financeira empresarial e acabou optando pela pessoal, onde desenvolveu durante todos esses anos a sua empresa e a sua carreira. “A minha empresa foi, durante esse tempo todo, referência do país em planejamento financeiro pessoal em palestras, já escrevi livros sobre o assunto, então tem uma marca deixada nesse segmento que eu abracei durante essas décadas e tudo isso começou com esse curso maravilhoso que foi o FCT”.

Valter finaliza destacando a importância que o programa Formação de Consultores Thompson tem até hoje em seus projetos. “As coisas que eu faço hoje, uma boa parte da lógica que eu uso dentro dos projetos, tudo isso tem na sua raiz as coisas que eu aprendi no FCT, estejam elas nos livros, nas apostilas ou nas conversas que eu tive durante esse tempo. Para mim foi realmente transformador, eu uso tudo até hoje e minha vida profissional tomou um rumo completamente diferente depois de realizar o curso”.

Por Thompson Management Horizons
Por Thompson Management Horizons
Fundada em 1994, a Thompson Management Horizons do Brasil nasceu para tornar a gestão empresarial mais simples e eficiente. Somos uma consultoria global de gestão e propomos as melhores soluções para aprimorar a performance dos nossos clientes, sejam elas estratégicas, operacionais ou tecnológicas. Com mais de 500 projetos realizados em todo o país, contribuímos ativamente para melhorar o desempenho de empresas de diferentes portes e segmentos.
Por Thompson Management Horizons
Por Thompson Management Horizons
Fundada em 1994, a Thompson Management Horizons do Brasil nasceu para tornar a gestão empresarial mais simples e eficiente. Somos uma consultoria global de gestão e propomos as melhores soluções para aprimorar a performance dos nossos clientes, sejam elas estratégicas, operacionais ou tecnológicas. Com mais de 500 projetos realizados em todo o país, contribuímos ativamente para melhorar o desempenho de empresas de diferentes portes e segmentos.